Vem aí a Coimbra BD 2019


A poucos meses de mais uma edição da Coimbra BD, a Dr. Kartoon começa a anunciar alguns dos nomes que vão estar presentes na edição deste ano.



E o primeiro anúncio não podia ser melhor... Criador de O Segredo de Coimbra, a mais importante BD franco-belga sobre esta cidade, o belga Etienne Schréder é também um dos desenhadores da série Blake et Mortimer e autor da novela Gráfica Tempos Amargos, para falar só dos seus títulos publicados em Portugal. Schréder estará presente no Coimbra BD, com uma exposição retrospectiva das diferentes facetas da sua obra, constituída por material nunca antes exposto em Portugal.

Brevemente serão anunciados mais alguns nomes que estarão no Coimbra BD 2019.

Enquanto não chegam mais anúncio do Festival, podem fazer-nos uma visita porque temos algumas novidades da terra do Tio Sam.

Novidades Franco-Belga


Eis que chegam as primeiras novidades de 2019 da terra do croissant e do champanhe...

Começamos com uma boa novidade para os amantes da série Sambre que depois de dois anos de silêncio regressa com o álbum Sambre T8: Celle que mes yeux ne voient pas da autoria de Yslaire, depois chegaram também mais dois volume de uma colecção que a cada volume que passa tem tido mais adeptos entre os nossos clientes. Falamos da série La Reine de Sang, desta vez temos dois novos volumes: Reines de sang - Les trois Julia T1: La princesse de la poussière, da tripla BLENGINO Luca (argumento), SARCHIONE Antonio (desenhos) e GEORGES Gaétan (cores) e Reines de sang - Catherine de Médicis T1: La Reine Maudite, com guião da dupla MOGAVINO Simona e DELALANDE Arnaud, arte de GOMEZ Carlos e cores de RIO José Luis.



Continuamos a lista com o terceiro volume de Marshal Bass T3: Son nom est Personne da autoria de MACAN Darko (guião), KORDEY Igor (desenhos) e VITKOVIC Nikola (cor), seguimos a lista com mais um volume de Jour J T34: Le dieu vert que conta com três argumentistas DUVAL Fred, PÉCAU Jean-Pierre e BLANCHARD Fred, um ilustrador FARKAS Lajos e um colorista THORN, terminamos com La Mort Vivant, um álbum que evoca tanto as gravuras de Gustave Doré quanto Júlio Verne, Lovecraft e Schuiten juntos, e que conta com a fantástica arte de Alberto Varanda e o argumento de Olivier Vatine.



Ficamos à vossa espera até porque esta semana chegam mais novidades mas desta vez nacionais!!!

Até já e saudações bedéfilas para 2019!!!

top